Lemonheads - Direct Tv Music Hall / SP 16.05.2004

Lemonheads

Ele bem que se desculpou, mas nem as desculpas foram suficientes para acalmar o público que assistiu a uma constrangedora apresentação de Evan Dando e seu reformulado Lemonheads. Subindo com meia hora de atraso, a banda americana surgiu no palco com Evan Dando e John (All Systems Go!) para cantar "the great big no", logo no primeiro refrão já era perceptível que alguma coisa errada acontecia com a voz de Evan. Com o público ainda calmo e o show rolando, ficava cada vez mais evidente que aquele não seria um bom show. Evan Dando bem que se esforçou, até demais, porém, sua rouquidão recém adquirida causou protestos no pequeno público que pagou caro, em ambos os sentidos, para ver a volta de uma das bandas mais importantes dos anos 90. Nas músicas seguintes ficava difícil se empolgar, mesmo com a banda afinada, era como se estivéssemos ouvindo uma gravação caseira das músicas. Nem hits como "confetti", "it's about time", "big gay heart", "it's shame about ray", "into your arms", "luka" e a tentativa de uma "Mrs. Robinson" foram capazes de acalmar os ânimos. No total foram 34 músicas que iam de Lemonheads, passando por Baby I' Bored de Evan Dando, por sets acústicos, e por várias covers, indo desde Suzanne Vega até Velvet Underground, em quase duas horas de show.

Muitos aplaudiam a cada música tocada por Evan, mas também era possível ouvir alguns "fuck you!" e "go home!", além de ver gestos indelicados direcionados ao vocalista. Quanto à nova formação do Lemonheads, apesar de músicos competentes, ficava nítida a falta de entrosamento de Dando com os outros dois membros do grupo, em alguns momentos parecia mais um ensaio do que um show de verdade, para se ter idéia do entra e sai no palco, até tocarem "confetti", que foi a oitava música do set, a banda permanecia no palco, a partir daí começou o primeiro set acústico, somente com Evan no palco e que durou quase 30 minutos, logo depois a banda voltaria a tocar mais 30 minutos e outra vez Dando pegaria seu violão para outro set acústico que praticamente durou até o final. A volta do Lemonheads poderia ter sido em grande estilo, mas a voz de Evan Dando foi o motivo principal da constrangedora volta das cabeças de limão, mesmo com as desculpas de Dando e a promessa de voltar em melhores condições, o público que desembolsou R$60,00 para vê-los, saiu decepcionado com a apresentação da banda, principalmente por que muitos ali sustentavam que a volta dos Lemonheads seria tão grandiosa quanto a dos Pixies ou se igualaria a passagem dos escoceses do Teenage Fanclub por terras brasileiras. O Lemonheads ficou devendo essa.

Porém, nem tudo foi perdido no frio domingo de 16 de maio, antes dos Lemonheads subirem ao palco, uma banda nacional salvou a pátria. Sim, o Bidê ou Balde foi responsável pelo melhor show da noite, os gaúchos mostraram um set competente e empolgaram o Direct Tv. Entre as músicas estavam a gostosa "melissa", a versão para "buddy holly" do Weezer, k7, bromálias e algumas novas canções. A presença de palco dos músicos faz de suas apresentações uma festa, enquanto Carlinhos pula, canta e segura a onda do Bidê ou Balde, a bela Vivi divide os backing vocals e capricha na performance, o baixista, um dos mais divertidos, parece ligado no 220, os guitarristas amontoam riffs colantes e a bateria conduz o resto ao ápice sonoro. O único problema foi o tempo curto de apresentação. Deveriam ter mandado o Evan Dando pro posto de saúde e deixado os gaúchos como banda principal, seria beeem melhor!

Tirando esses dois shows, ainda passaram pelo palco do Direct Tv o PB de São Paulo com um rock básico e os canadenses do All Systems Go! que fez um ótimo show, mas para o publico errado. A banda que é formada por ex-membros de outras bandas, como o Big Drill Car, Doughboys e Descendents, apresentou um show de hardcore pesado que deixou o público perdido, uns iam para o bar, outros ficaram ali tentando entender o que era aquilo, no final do show Evan Dando passeava de um lado para o outro no palco, até que tomou o lugar do baterista e finalizou a apresentação do All Systems Go! tocando bateria. Essa banda é desconhecida aqui no Brasil, mas o caras que estão fazendo a tour de seu novo álbum Mon Chi Chi mereciam mais atenção, pois no seu novo trabalho há participações de Greg Dulli (ex- Afghan Whigs), Pete Stahl do Scream e Melissa Auf Der Mar (ex-Hole/Smashing Pumpkins) entre outros.

Abertura:

PB, Bidê ou Balde, All Systems Go!

Sites oficiais:

Bidê ou Balde: www.bideoubalde.com.br
All Systems Go!: www.asgcentral.com
Evan Dando: www.asgcentral.com

Adriano Moralis escreve também no Monkeymafia [ www.monkeymafia.blogger.com.br ]