Noel Gallagher critica Arctic Monkeys e Kasabian

Noel Gallagher criticou o Arctic Monkeys e o Kasabian e disse que, nos anos 90, "teria comido o Bastille vivo". Em entrevista à BBC, o ex-Oasis disse que a classe trabalhadora já não tem uma voz porque as bandas de hoje são muito "classe média". 

"Basta olhar para as paradas, para aquilo que aconteceu no final dos anos 90", começa por dizer Gallagher, "todas aquelas bandas que costumavam estar no top 10, como nós, os Manic, os Pulp, Verve, Suede e Blur, foram marginalizadas, colocadas de lado". 

O músico diz depois que "nos últimos 10 anos não surgiram bandas muito boas": "o Arctic Monkeys e o Kasabian já apareceram há 10 anos e que vergonha essas duas bandas por não terem inspirado ninguém. A classe trabalhadora já não tem uma voz (...) A música é muito classe média. Eu teria comido o Bastille vivo numa tarde nos anos 90. Uma entrevista, destruídos, desapareciam e nunca mais ouviria falar deles. Fácil. Os comeria no café da manhã". 

"Quando comecei, queria entrar nas paradas e destruir aquilo: atirar o Phil Collins e o Wet Wet Wet para fora", recorda Gallagher, "eles e todos aqueles grupos dos anos 80, já não precisávamos mais daquilo. Já não vejo nada da classe trabalhadora. Não vejo mesmo".

 

(vi@Blitz)

Noel Gallagher's High Flying Birds "In The Heat Of The Moment" (Official Video)


Kate Pierson, dos B-52's, anuncia seu primeiro trabalho solo