"Mellon Collie foi tão perfeito como o Dark Side of the Moon na sua época", diz Billy Corgan

Aproveitando a reedição do álbum duplo de 1995, "Mellon Collie and the Infinite Sadness", Billy Corgan, vocalista e guitarrista do Smashing Pumpkins, deu uma entrevista à Rolling Stone sobre a gravação e o significado do terceiro disco da sua banda. 

"Foi o último álbum com aquela formação. Aquela formação nunca mais conseguiu gravar junta com consistência", admite, referindo-se ao "line up" onde alinhava ao lado de James Iha, D'Arcy Wretzky e James Chamberlin. 
 
"Acho que eu percebi [que seria a última vez que trabalhávamos juntos seriamente] e talvez isso tenha influenciado a abordagem de tentar aproveitar o que fazíamos ao máximo. (...) Os álbuns que vieram a seguir tiveram de se contentar com os restos. O "Oceania" é o primeiro álbum novo", diz, sobre o disco lançado este ano. "Todos os discos entre o Mellon Collie e o Oceania são aquilo que aconteceu depois do naufrágio". 
 
Sobre a sonoridade de Mellon Collie , considera Billy Corgan: "Tivemos a sorte de poder fazer coisas muito negras e nos safarmos com isso. Acho que hoje em dia não podíamos levar 'Bullet With Butterfly Wings' a uma gravadora e esperar que eles dissessem: Boa, vamos pôr isso tocando no rádio. Iam achar que era muito esquisito". 
 
Em 2012, Billy Corgan olha para Mellon Collie como um disco "perfeitamente imperfeito. Tem grandes canções e coisas que hoje me fazem pensar: se fosse hoje, tirava aquela. Estávamos mais preocupados em apanhar o espírito do tempo do que em fazer um disco perfeito. Quisemos traduzir algo que víamos e sentíamos. Nesse aspecto, é perfeito. É perfeito da mesma forma que o Dark Side of the Moon foi perfeito para a sua época", compara, referindo-se ao disco do Pink Floyd, de 1973.
 
"Aquela geração estava largada, aquele tempo era largado. O Mellon Collie é estranho, por ser uma mistura de niiilismo, sentimentalismo e esperança épica. Aquela geração, naquele momento, era aquilo. E nós acreditávamos na esperança. Acreditávamos mesmo que estávamos mudando alguma coisa que podia ser mudada. Isso não podemos reproduzir. Poucos anos depois todos tínhamos os nossos problemas e o otimismo e a esperança evaporaram-se". 
 
Na mesma entrevista, Billy Corgan diz que a "era do grunge" foi a última época de grande poderio do rock. 
 
"Ainda há muito rock progressivo e metal em um nível underground, que tem a sua vitalidade, como seria de esperar. Mas [o rock] parece ter perdido a capacidade de indicar o caminho. A era do grunge foi a última era em que um grupo de pessoas foi capaz de indicar o caminho, de forma coletiva. (...) No final dos anos 90 o Korn e o Limp Bizkit fizeram um belo trabalho. Mas parece que essa foi o último momento em que parecia que estava acontecendo algo maior que a música", defende Billy Corgan. 
 
A reedição de "Mellon Collie and The Infinite Sadness" sai no dia 03 de dezembro e inclui, além de uma versão remasterizada do álbum duplo, um DVD ao vivo e 64 faixas extra.
 
(Rolling Stone/Blitz)
Related Tracks

Tracks

Most Recent

Broken Bells, the band of Danger Mouse and James Mercer of The Shins, return with a new single, "We're Not In Orbit Yet......

Australian singer Julia Jacklin has shared the second preview of her new album, PRE PLEASURE, which will arrive on August 26th. We can...

The English bandDry Cleaning already has the successor to the praised New Long Leg (2021). Titled Stumpwork, this new work will be...

Pixies will release their eighth album on September 30 via BMG. Doggerel first sampled the track "There's a Moon On...

French band Phoenix shared a new single, titled "Alpha Zulu". [[{"fid":"331651","view_mode":"default","fields":{"format...

After some buzz, Yeah Yeah Yeahs announced their new album. Cool It Down comes after the distant Mosquito (2013). With the...

English singer M.I.A. shared a new single. "The One" arrives in anticipation of a new album, which was announced in November...

Founding member and keyboardist of Depeche Mode Andy Fletcher died today at the age of 60. The cause of death was not disclosed....

Sky Ferreira's long-awaited second album gives signs that it should arrive in 2022. The singer's new single, titled "Don...

Santigold returns to the music scene with a song. "High Priestess" is the singer's first record since 2018, when she...

Soccer Mommy will soon release their third album, Sometimes, Forever. After “Unholy Affliction” and “Shotgun”,...

After the title track and “All The Good Times”, Angel Olsen debuts a new track from her upcoming album Big Time, which will...