O YouTube na Europa viu-se obrigado a retirar os vídeos "premium" de várias bandas, incluindo o Coldplay. A plataforma de vídeos vai continuar bloqueando conteúdo das suas páginas, divulgando que a maioria das entradas será retirada nos próximos dias.

Em causa estão negociações para aumentar os pagamentos dos artistas que disponibilizam os seus vídeos para visualização no site, que decorrerão entre o YouTube (Google) e a Performing Rights Society (PRS), que representa as entidades que distribuem os valores respeitantes aos direitos dos artistas, compositores e escritores de canções.

Segundo uma notícia divulgada pela BBC, a PRS já pediu aos responsáveis pelo YouTube para reconsiderarem a medida, mas estes não querem ceder. Em declarações à BBC, o diretor das parcerias de vídeo do YouTube, Patrick Walker, disse que a PSR estava tentando aumentar muito os números dos pagamentos aos artistas, o que levou a esta medida drástica.

"Quantos mais visualizações houver de vídeos de música no YouTube, e quanto mais populares são esses vídeos, mais dinheiro o YouTube gera para partilhar com a PSR e os escritores das canções", disse ainda Walker. "O YouTube não pode, no entanto, entrar um negócio em que sai a perder dinheiro de cada vez que um vídeo de música é visualizado - não é um modelo de negócio sustentável".

"Estou chocado e desapontado", disse o presidente da PRS, acrescentando logo em seguida que esta medida prejudicava os artistas e os fãs de música. Enquanto a discussão não termina e as negociações não chegam a uma definição, o YouTube vai retirar os vídeos.

Um dos vídeos já bloqueado foi a versão extensa de "Viva La Vida", do Coldplay, e muitos mais se seguirão.

Site oficial: www.youtube.com

Tags: