Tim Festival 2007: Arctic Monkeys no Rio de Janeiro

Tim Festival 2007: Arctic Monkeys no Rio de Janeiro

 Rio de Janeiro, 27 out (EFE).- Como já era previsto, o Arctic Monkeys, uma das sensações do rock britânico, arrastou uma multidão de adolescentes e amantes do rock para o show que fez na noite desta sexta-feira na edição carioca do Tim Festival 2007.

O grupo, integrado por Alex Turner (vocal e guitarra), Jamie Cook (guitarra), Matt Helders (bateria e backing vocal) e Nick O'Malley (baixo) - todos na faixa dos 20 anos -, fez jus à fama que conquistou mundialmente desde que, no começo do ano passado, lançou "Whatever People Say I Am, That's What I'm Not", aclamado álbum de estréia da banda. Sem muitas firulas ou qualquer contato com o público, o quarteto, com quase nenhuma preocupação com o visual, subiu num palco simples e mandou ver com seu rock direto e de letras pueris, que já valeram a Alex Turner o título de poeta do cotidiano teen. Já na primeira música, "Sandtrap", o público que lotava a tenda principal do evento deixou claro que estava bastante familiarizado com o repertório do grupo.

Afiada, a maioria dos 4.000 fãs presentes, que já faziam fila para o show cerca de duas horas antes do seu início, também mostrou disposição pulando ao som das engatilhadas "House is a Circus", "Brianstorm", "Still Take You Home" e "Dancing Shoes".

No entanto, a primeira vez que a platéia vibrou de verdade foi com "Fake Tales of San Francisco", o que voltou a fazer com o sucesso "I Bet You Look on the Dancefloor", o quase hino "Fluorescent Adolescent" - um dos pontos altos da acelerada apresentação - e a candidata a hit "Teddy Picker". Sempre acompanhando o ritmo das guitarras, da bateria e do baixo, o público também respondeu com empolgação a várias das canções do segundo disco da banda - "Favorite Worst Nightmare", lançado em abril deste ano -, como "Balaclava", "Old Yellow Bricks", "D is for Dangerous", "Do me a Favour" e If You Were There, Beware". A essa altura do espetáculo, Alex Turner já tinha quebrado o gelo com a platéia perguntando, sem parecer realmente interessado, se estava tudo bem e se a apresentação da banda estava agradando.

O longo set list do show, que durou aproximadamente uma hora, incluiu ainda uma música não gravada pelo Arctic Monkeys e que os brasileiros ouviram pela primeira vez: "The Nettles". Nos 25 minutos finais da apresentação, o jovem grupo emendou uma seqüência matadora, mostrando mais uma vez seu poderoso punch com "The View from the Afternoon", embalando os fãs com as melódicas "Leave Before the Lights" e "When the Sun Goes Down", e encerrando a barulhenta noite com uma interpretação magistral de "A Certain Romance".

Antes do Arctic Monkeys, quem se apresentou no palco "Novo Rock UK" foram os também britânicos do Hot Chip, quinteto surgido em 2000 e que ficou famoso há dois anos, graças à swingada "Over and Over". Com um som dançante, marcado pela forte presença de elementos eletrônicos e de percussão, a banda esquentou o público que começava a chegar para assistir à grande atração da tenda.

Em aproximadamente 45 minutos, o Hot Chip fez um show descontraído e alegre, durante o qual o tempo todo tentou envolver a platéia e cantou as músicas "Shake a Fist", "And I Was a Boy from School", "Ready to Floor", "No Fit State" e "Beach Party", além de seu maior hit.

www.timfestival.com.br