A banda americana Pearl Jam reeditará "Ten", o primeiro álbum de originais, dois anos antes de o registro completar os 20 anos do seu lançamento. E, o ovacalista Eddie Vedder está numa de recordações.

O cantor falou sobre Kurt Cobain e o Nirvana ao jornal Sun: "Penso que, na época, o Kurt não nos percebia, mas ficamos amigos e fico contente com o fato de termos tido algumas das melhores conversas que eu tive e que eu vou guardar sempre na memória".

Estas declarações são uma reação à alegada competição que havia entre as bandas e aos comentários pouco lisonjeiros de Cobain, que acusava o Pearl Jam de serem carreiristas: "são pioneiros de uma fusão cock-rock corporativa e alternativa", disse o líder do Nirvana na época do lançamento de "Ten".

Mas Vedder assegura que não guardou rancor. "Não falo muito sobre ele por respeito ao Krist [Novoselic] e ao Dave [Grohl] e sei que ele disse essas coisas sobre não gostar de nós, mas há um par de elogios que ele disse em público sobre mim enquanto ser humano de que me orgulho".

O vocalista do Pearl Jam completa: "Se ele ainda estivesse por aqui hoje, sei que me diria: 'Afinal se tornou um cara legal'".

A reedição de Ten, com uma nova mixagem pelo produtor Brendan O'Brien, sai na próxima segunda-feira em diversos formatos. Um deles incluirá um DVD com gravações inéditas e atuações na MTV.