A gravadora Warner Music vai retirar do YouTube os vídeos dos artistas que representa, por não ter chegado a um acordo com o detentor do YouTube, o Google.

De acordo com o jornal britânico The Independent, em causa está a quantia paga pelo Google à Warner por cada vez que os vídeos dos seus artistas são vistos no YouTube.

Atualmente, a Warner recebe cerca de um centavo por cada visualização de um dos seus vídeos ou uma parte do valor do anúncio colocado junto ao vídeo (o que for mais significativo).

A Warner Music, que no seu catálogo tem artistas como Madonna, Red Hot Chili Peppers e Led Zeppelin, explicou que gostaria de continuar trabalhando com o YouTube mas não pode aceitar um contrato que não compensa "de forma justa e apropriada" os artistas, escritores de canções e gravadoras.

Segundo o Independent, o caso pode abrir um precedente e levar a medidas semelhantes por parte de outras grandes gravadoras. A Warner é a terceira maior gravadora do mundo, depois da Universal e da Sony BMG.