Festival polonês "proíbe" público e imprensa de registrar shows

O festival polonês Unsound, que acontece na Cracóvia em outubro, decidiu proibir o registro de quaisquer imagens durante os concertos, quer por parte dos fotógrafos profissionais, quer pelos espectadores. 

A proibição inclui fotografias e filmagens e é apresentada pela organização como uma experiência de "resistência ao hábito contemporâneo de documentar cada instante ao vivo". 

"Não vamos dar passes aos fotógrafos e os espectadores devem resistir à tentação de usarem as câmeras ou os celulares. Não queremos, com isto, denegrir os fotógrafos ou criticar o desejo que as pessoas têm de tirar fotos da sua própria vida", esclarece a organização. 

"O nosso desejo é encorajar o público a concentrar-se no momento, sem distrair os outros desse mesmo momento. Queremos questionar a tendência automática para tirar fotos e compartilhá-las; queremos travar de forma mínima o bombardeamento constante de imagens, que é hoje a principal ferramenta de comunicação". 

"A proibição não será policiada pelos seguranças, esta vai ser uma ação comunitária - se virem alguém ao seu lado filmando, peçam-lhes educamente que parem". 

Alguns concertos "especiais" do festival serão registrados de forma "discreta" por um fotógrafo contratado pela organização. 

Há alguns meses, um pianista polonês abandonou um concerto, irritado com um espectador que gravava a sua atuação com o telefone. 

Também Karen O, do Yeah Yeah Yeahs, já pediu aos fãs de um concerto em Nova Iorque que guardassem "essa merda", em referência aos seus telefones, ao passo que as Savages anunciaram aos espectadores de um concerto em Seattle: "A nossa ambição é descobrir melhores formas de viver a música. Acreditamos que o uso de telefones para filmar e fotografar um concerto não nos deixa mergulhar em nós mesmas, por completo. Vamos fazer desta noite uma noite especial - tirem o som de seus telefones".

 

(Blitz)


Nine Inch Nails ao vivo no Reading Festival; veja o show na íntegra