Líder do My Bloody Valentine diz que o britpop fez parte de uma conspiração

Líder do My Bloody Valentine diz que o britpop fez parte de uma conspiração

Kevin Shields, líder do My Bloody Valentine, defendeu em entrevista ao Guardian que o britpop fez parte de uma conspiração do governo britânico nos anos 90. "O britpop foi levado ao público pelo governo", disse o músico, "um dia vai ser interessante ler todos os arquivos do MI5 [serviço de segurança interna britânico] sobre o britpop. Atiraram areia nos os olhos de todo mundo".

Segundo o jornal britânico, nos primeiros anos em que Tony Blair foi Primeiro Ministro, artistas como Noel Gallagher (Oasis) ou Damon Albarn (Blur) apoiavam publicamente o governo Trabalhista e visitaram a residência oficial de Blair. Shields diz que só teria ido ao número 10 de Downing Street "na condição de tocar uma canção".

Na mesma entrevista, o músico recorda o tempo em que andou em turnê com o Primal Scream como a fase em que consumiu mais drogas. "Era terrível nos meus 30 anos. Fiz coisas muito perversas e loucas", explica Shields, "lembro-me dos primeiros e de alguns dos últimos concertos com o Primal Scream, mas todo o resto pode não ter acontecido exatamente da forma como me lembro". O músico termina dizendo que hoje só bebe socialmente, "não me embebedo mais".

My Bloody Valentine - Only Shallow (OFFICIAL MUSIC VIDEO)