Bodes & Elefantes

Biografia

 _formado em: 2006 cidade: são paulo/brasil por felipe "smooth operator" narvaez
 
"uma das primeiras recordações que tenho de guilherme granado vem de vários anos atrás: uma fitinha cassete com uma interpretação vocal de "i against i", do bad brains.
 
e honestamente, até que não era ruim não, viu?
 
o meu ponto é: só de ter a moral de simplesmente tentar cantar isso aí, já é suficiente pra considerar o rapaz. ainda mais aos 15, 16 anos de idade!!
 
mais de uma década após essa primeira memória, muito já foi feito por ele, sempre com categoria: desde a cacetada na orelha como baixista do againe até a sutileza explosiva tocando de tudo um pouco no hurtmold, incluindo no meio disso várias outras empreitadas.
 
boa parte desses trabalhos eu tive o prazer de acompanhar e posso afirmar: o menino tem talento.
 
granose sabe muito, sabe tudo. já sabe até tocar hoje em dia.
 
digo isso porque seu instrumento inicial e principal, até anos atrás, era o gogó.
 
o cérebro do guilherme é enciclopédico.qualquer dúvida que tiver, é só dar um "google granado" e já era, problema resolvido! o maluco sabe mesmo! aquela melodia que você não se lembra o que é, o autor daquela capa que voce não consegue descobrir quem é, dá ideia no cara e pronto!
 
o menino tem muitas histórias na cabeça e cartas no baralho. ele acaba de tirar um novo ás, uma coleção de pedradas muito bem intitulada de bodes & elefantes.
 
categorizar o som do disco é tarefa um tanto árdua - na verdade, impossível e desnecessária.
 
o que eu posso dizer a respeito desse cd é que nele você vai encontrar uma combinação norótica, entre orgânicos e eletrônicos. breaks, tanto tocados em sua bateria quanto sampleados e programados.
 
e também achará no redondinho belas melodias e improvisações.
 
resumindo: uma mistura bem interessante de misticismo cru e sem frescura. e quem conhece a pessoa sabe que a parada é sincera, a cara dele.
 
uma vez me perguntaram que tipo de som eu estava fazendo no momento. não sabia muito bem como explicar. disse que era alguma coisa lo-fi/eletrônica/orgânica/sutil/agressiva. a idéia colou. a menina se interessou pela música antes de escutar! se pudesse contar algo que te convencesse a dar uma chance a bodes & elefantes, eu repetiria a definição acima. e adicionaria misticismo e talento ao moio.
 
aí acho que a gente chegaria mais ou menos perto de uma definição justa do trampo.
 
pelo menos o guilherme concordou comigo quando eu disse isso a ele. e como aqui o cara é o chefe..."
 
_formação: Guilherme Granado, Marcos Gerez, Richard Ribeiro, Maurício Takara
 
 
 

Álbuns Em Destaque